No momento em que você precisa de dinheiro rápido é que você descobre que acabou passando da conta e gastando mais que o necessário. Então a ausência de um fundo de emergência pode ocasionar problemas financeiros e acaba tendo a necessidade de fazer a solicitação de um empréstimo. 

Entretanto, isso ocorre em imprevistos que acontecem corriqueiramente. Portanto, o que realmente importa é que eles sempre acontecem. 

Como por exemplo, o carro que quebra, a máquina de levar dá defeito ou você acaba recebendo uma multa. Sendo assim, a ausência desses recursos utilização imediata pode fazer com que o indivíduo fique endividado. 

Dessa forma há uma grande importância de saber a melhor forma de calcular a reserva emergencial. Além disso sabem exatamente como montar um Fundo de Reserva Emergencial. 

Portanto, essa opção será extremamente importante para casos onde surgirem imprevistos que podem ocorrer cedo ou tarde. 

Entretanto, sem querer prever o pior, coisas mais graves também podem acontecer. Dessa forma levará você a precisar de dinheiro rápido. Entretanto, até indivíduos mais ricos sempre precisam dessa reserva. No entanto, a diferença é que eles sempre têm onde recorrer. 

Portanto, neste artigo daremos possíveis dicas para lhe ajudar a fazer sua reserva emergencial. 

5 passos para elaborar um Fundo de Reserva Emergencial 

A principal ideia é contribuir para que você crie um Fundo de Emergência ou uma Reserva de Emergência ou um Fundo de Reserva Emergencial. 

Entretanto, não importa qual seja o nome, mas como isso irá te ajudar a estar protegido em todos os momentos de emergência. 

Há um consenso entre os educadores financeiros, quando o tema é desenvolver um fundo de reserva. Sendo assim, a partir desse momento, sempre que conseguir aplicar essas dicas você provavelmente terá dinheiro para utilizar quando desejar. 

1- Saiba como calcular o Fundo de Reserva Emergencial 

Portanto para isso é necessário primeiramente fazer o cálculo do tamanho do seu fundo de emergência. Em relação a isso não há consenso. Entretanto, o prazo pode variar de 6 meses a 1 ano. 

Esse é o prazo essencial para que você tenha dinheiro guardado de acordo com sua renda. Sendo assim, as contas são bem simples. Entretanto, você terá que fazer a separação desse patrimônio acumulado em fases. 

Por exemplo, quando se junta de 1 a 2 meses, você tem a urgência. Após os 6 meses você passa a ter bons recursos em casos de perda de emprego. 

Sendo assim, a partir desse momento você passa a ter um patrimônio que vai te sustentar por um bom período de tempo em casos de doenças, por exemplo. 

De forma resumida para pensar nisso seria. 

  • 1 a 2 meses – para quebra do carro; 
  • Até 6 meses – para perca do emprego; 
  • Até 12 meses – para casos de doenças. 

Portanto, quando se junta mais recursos para se manter por 12 meses, você vive mais tranquilo, pois sabe que caso surja qualquer imprevisto estará preparado. 

Calcule as contas 

O cálculo das contas do fundo de emergência é bem simples. Sendo assim, supondo que você receba 5 mil reais por mês. 

Sua renda será de 5 mil todo mês. Isso quer dizer que quando se consegue juntar 10 mil reais você já possui um valor que pague 2 meses de trabalho. 

Sendo assim, se você ganha 5 mil reais, seu fundo deve ser de 60 mil reais. Entretanto, existem diversas variações e opiniões. 

De acordo com o exemplo mencionado acima você poderia ter os seguintes resultados. 

  • 1 a 2 meses- para quebra do carro- 10 mil reais; 
  • Até 6 meses- para perca do emprego- 30 mil reais; 
  • Até 12 meses- para caso de doenças- 60 mil reais. 

Portanto, esse é o cálculo importante a se fazer. 

2- Como formar o Fundo de Reserva Emergencial 

Em segundo lugar é sobre como formar seu patrimônio. Portanto, há diversas formas, mas vamos utilizar um método para te auxiliar com isso. 

Sendo assim, você deve economizar pelo menos 10% do seu salário. Dessa forma é necessário guardar 500 reais. 

Portanto se você guardar 500 reais ao mês, em um ano terá 6 mil reais. Por exemplo, em 2 anos, 12 mil reais; 24 anos, 48 mil reais; em 3 anos, 18 mil reais; em 5 anos, 30 mil reais. 

Entretanto, essa é uma conta apenas para poupar. Caso opte por um investimento, você terá os juros que são acrescidos sobre seu dinheiro. Dessa forma, após um período você terá o que guardou mais os juros. 

Existem no mercado investimentos que rendem 0,5% ao mês que é basicamente o rendimento da poupança. Sendo assim ao economizar 30 mil reais em 5 anos, e investindo você passará  a ter 35 mil reais em 5 anos. 

Fundo de Reserva Emergencial

3- Os investimentos Financeiros 

A terceira dica é onde investir seu dinheiro. 

A caderneta de poupança não parece ser uma boa opção nesse caso. Entretanto, deixar o dinheiro na poupança é melhor do que deixá-lo em baixo do colchão. Sendo assim, o fundo de reserva deve possuir uma boa rentabilidade mensal. 

Essa rentabilidade vai ter grande influência sobre os rendimentos. Por exemplo. 

Quando se guarda 500 reais no mês durante 5 anos você terá. 

  • Embaixo do colchão 30 mil reais; 
  • Na poupança 35 mil reais; 
  • Em investimentos com bons rendimentos de 0,8% ao mês: 38 mil reais. 

Portanto, quanto melhor o investimento, melhores serão os resultados. Além da rentabilidade a aplicação deve possuir liquidez. 

Liquidez 

Caso você não queira ficar preso a um recurso você deve optar por um com boa liquidez, ou seja, que não te obriga a ficar preso por um tempo extenso. 

Sendo assim, uma boa alternativa a frente da poupança é o Tesouro Direto Selic. Nessa opção o cliente tem a disponibilidade para fazer aplicação pensando em um Fundo de Reserva Emergencial. Entretanto, as outras opções disponíveis no mercado como Letra de Crédito não são boas pois não possuem liquidez. 

A opção de Tesouro Direto Selic é bom para que deseja ter dinheiro no dia seguinte. Há também os CDBs com liquidez diária que podem seu uma boa opção também. 

4- Abertura de conta na corretora de valores 

A quarta opção é abrir uma conta em uma corretora.  

A corretora é uma opção que possui muitas vantagens, pois ela irá te auxiliar para que possa encontrar os melhores investimentos financeiros. Entretanto, você também pode fazer isso sozinho, mas poderá ter problemas. 

Por exemplo, em casos onde o cliente não possui conta em banco, ele irá precisar abrir, mas se tem corretora não precisará. Atualmente, há no mercado algumas corretoras que não cobram algumas taxas. Dessa forma o investimento acaba ficando mais interessante. 

No entanto, o grande problema é encontrar uma corretora de valores que seja de confiança e que possua a rentabilidade que você procura. 

Portanto, para de pensar que mesmo um Fundo de Reserva Emergencial que é planejado para ofertar segurança a você e sua família não precisa ter lucros, pois precisa. 

5- Agora é necessário apenas desenvolver o hábito de investir dinheiro 

A quinta dica é desenvolver o hábito de investir dinheiro. Sendo assim, é necessário que todo mês você deposite um valor no fundo de reserva. Entretanto, não adianta chegar aos 10 mil reais e parar de economizar dinheiro. É importante ir até o fim. 

Nos primeiros meses você encontrará dificuldades de juntar 500 reais, mas é importante perseverar. Ao fim será mais fácil, por isso não deve desistir. A dica é chegar ao valor de 60 mil reais. Portanto, o objetivo é desenvolver um hábito, com isso você fará isso automaticamente. 

É necessário saber que todos os meses, mesmo tendo altos e baixos, você deve fazer o depósito de 500 reais. Sendo assim, esse hábito será estendido e confirmado com um determinado tempo. Após a formação do seu fundo de emergência você começará a ter sua segurança financeira. Terá um valor para se dedicar a sua segurança. Aos poucos vai ficando rico, pois os 60 mil reais que foram economizados continuarão rendendo todos os meses. 

Quando perceber poderá ter 70, 80, 90 ou até 100 mil reais guardados. 

Quando chegar nos 100 mil você poderá ter um rendimento de 1 mil reais. 

Portanto, caso você precise utilizar o fundo de emergência, é importante sempre fazer a reposição. A reposição deve ser sempre na mesma proporção e deve ser utilizado somente em casos urgentes. A intenção é chegar ao ápice.