O PIS e PASEP funciona de maneira simples como uma rede de proteção voltado para aqueles que trabalham com carteira assinada. 

Porém, muitos trabalhadores não tem conhecimento dessa rede de proteção, e por isso, não sabem que tem direito a ela. 

Portanto, o que acha de compreender melhor como funciona o PIS e PASEP? 

Entenda o que é o PIS e PASEP 

O que é PIS? 

Com o intuito de ajudar todos os trabalhadores na sua preparação e crescimento profissional, em 7 de setembro de 1979 criou-se o Programa de Integração Social, mais conhecido como PIS. 

Antes de tudo, somente quem trabalha de carteira assinada pode solicitar o PIS, e além disso, deve cumprir algumas condições.  

Sendo assim, o trabalhador só consegue sacar o PIS se ele estiver aposentado, se possuir alguma doença grave, se portar alguma deficiência, entre outras. 

Além disso, se o trabalhador acabar falecendo os seus parentes ficarão encarregados por solicitar o PIS. 

O que é o PASEP? 

Mais conhecido como PASEP, o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, foi criado no ano de 1979 em 3 de dezembro, com o objetivo de ajudar aquelas pessoas que operam no campo de funcionário público, como, civis, militares, entre outros. 

Uma curiosidade que a população não sabe é que o PASEP é classificado como um fundo integrado do PIS. 

Bom, como você pode analisar o PIS e PASEP apresentam os mesmos objetivos, entretanto, conheça e entenda melhor os dois. 

PIS e PASEP

Saiba mais sobre o PIS e PASEP 

O CODEFAT (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador), criou um calendário no qual a Caixa Econômica Federal é responsável na realização dos pagamentos desses fundos na data estabelecida. 

No entanto, para receber esse abono salarial, o trabalhador deve ter exercido pelo menos 5 anos no mercado de trabalho e ter recebido um salário mensal que seja menos que dois salários mínimos.  

Quem pode sacar?

Para você que deseja saber se tem direito ao PIS e PASEP, separamos algumas informações que você deve seguir para ficar por dentro. Portanto, veja a seguir: 

Eu tenho direito ao PIS? 

Para você saber se tem direito ao PIS, é bem simples, pois, basta somente entrar no aplicativo do Caixa Trabalhador e fazer sua consulta diretamente por lá.  

Além disso, se caso você preferir, pode estar consultando se tem direito ao PIS através do site oficial da Caixa. 

Eu tenho direito ao PASEP? 

Para você saber se tem direito ao PASEP, entre no site do Banco do Brasil e informe alguns dados que serão solicitados, ou entre em contato por meio da central de atendimento. 

Como faço para sacar o PIS e PASEP? 

Como sacar o PIS 

Antes de tudo, saiba que para conseguir sacar o PIS, é preciso que você esteja trabalhando em uma empresa privada. Além disso é necessário que você tenha um Cartão Cidadão. 

Desta forma, com o seu cartão você pode realizar seu saque em caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal, no Caixa Aqui e através de outras opções que são disponibilizadas. 

Lembrando que, se você for um cliente da caixa Econômica Federal, o abono salarial vai diretamente para sua conta.  

Por esse motivo, procure sempre estar conformidade com sua instituição para receber esse abono normalmente, caso contrário, se houver algum tipo de restrição entre em contato com o banco para evitar qualquer tipo de contratempo inesperado.  

Como sacar o PASEP 

Para realizar o saque do PASEP, será necessário que você compareça presencialmente até uma agência do Banco do Brasil. Além do mais, se você for um cliente do BB o seu abono vai diretamente em sua conta. 

Qual é o valor depositado do abono salarial (PIS/PASEP)?

Bom, muitas pessoas buscam incessantemente por essa resposta, sendo assim, se você é uma delas saiba que suas dúvidas acabam aqui. 

Em 2022 o valor depositado é de R$1.212,00, no entanto, esse deposito vai para quem completou 12 meses de trabalho em 2020.  

Contudo, quem não completou os 12 meses também tem direito ao benefício, porém, o valor depositado varia de acordo com os meses que o colaborar trabalhou no ano de 2020. 

É por esse motivo que não poderíamos deixar de lembrar que o valor equivale a R$101,00 para cada mês que o colaborador trabalhar. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.